2010

Nascemos CIA. DA FULÔ. No início de nossa caminhada, fizemos uma parceria com o Espaço Cultural Tendal da Lapa (http://tendaldalapa.blogspot.com.br/) e lá fizemos residência artística de fevereiro de 2010 a julho de 2011.

 

Neste período, trabalhamos com uma releitura do conto popular A MOÇA DE BAMBULUÁ feita pelo escritor paulistano Ricardo Azevedo e a partir dele criamos o nosso primeiro espetáculo. Contemplados pelo Edital da Coordenadoria do Sistema Municipal de Bibliotecas da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, realizamos apresentações da peça A MOÇA DE BAMBULUÁ em diversas bibliotecas e pontos de leitura municipais da cidade de São Paulo: BP Anne Frank, Bosque de Leitura Santo Dias, Bosque de Leitura Piqueri, BP Aureliano Leite e Bosque do Carmo. 

2011

 

De maio a agosto, participamos do projeto Ciclo Literatura Vestibular e Algo Mais na Biblioteca Mário de Andrade em São Paulo, realizando intervenções artísticas a partir de obras clássicas da literatura brasileira e portuguesa.

 

​Em junho participamos do Projeto Teatro nos Parques, realizado pela Cooperativa Paulista de Teatro.

 

​Em agosto fixamos, através de uma parceria com a produtora de cinema e vídeo ACERE, nova residência artística, situada no Bairro Butantã, no Morro do Querosene. (www.acere.com.br)

                                                                    

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2012

Em janeiro, estreamos o nosso segundo trabalho, o projeto de narração cênica: CÍRCULO DE GIZ, RODA DE GENTE, MUNDO DE HISTÓRIAS numa temporada realizada no Centro Cultural São Paulo. No repertório três narrações cênicas: TOTÓ: O TOCADOR DE TAMBOR; O AVÔ DA MONTANHA; ASCLEPIUS: O MENINO SEMIDEUS.​

 

Em abril apresentamos A MOÇA DE BAMBULUÁ no Sesc Presidente Prudente - SP e participamos em maio da Virada Cultural Paulista com apresentação na cidade de Mogi Guaçu.

​Em junho participamos com A MOÇA DE BAMBULUÁ do VII Festival de Teatro de Paranavaí no Paraná (prêmio de MELHOR ESPETÁCULO eleito pelo JÚRI POPULAR e indicação de MELHOR DIREÇÃO) e no mês de julho apresentamos o espetáculo na XX edição da tradicional Mostra de Teatro do Centro Cultural Monte Azul, na Zona Sul de São Paulo.

Em setembro integramos a Roda de Histórias da VI edição do BOCA DO CÉU - Encontro Internacional de Contadores de Histórias, com a narrativa PÉ DE MEMÓRIA.

 

Em outubro A MOÇA DE BAMBULUÁ e CÍRCULO DE GIZ, RODA DE GENTE, MUNDO DE HISTÓRIAS integraram a programação cultural da Casa das Rosas – SP .

Em novembro CÍRCULO DE GIZ, RODA DE GENTE, MUNDO DE HISTÓRIAS esteve na abertura do projeto BIBLIOSESC na cidade de Loanda – PR em parceria com o SESC Paranavaí – PR, além disso, realizamos apresentações em diversas bibliotecas e pontos de leitura da cidade de São Paulo, através do Edital da Coordenadoria do Sistema Municipal de Bibliotecas da Secretaria Municipal de Cultura: Biblioteca Milton Santos, Biblioteca Rubens Borba de Moraes, Biblioteca Hans Christian Andersen, Biblioteca Viriato Correa, Biblioteca Camila Cerqueira César e Ponto de Leitura Carolina de Jesus.

 

Em dezembro de 2012, a CIA. DA FULÔ torna-se A I V U teatro.

     

 

 

 

 

2013

 

CÍRCULO DE GIZ, RODA DE GENTE, MUNDO DE HISTÓRIAS ganha uma nova narração cênica em seu repertório: MAZÉ! DE ONDE VEM, QUEM É?. No mês de Maio fizemos a segunda temporada no Centro Cultural São Paulo, com as quatro narrações cênicas que compõem o projeto, todos os sábados, domingos e feriados.

 

Riscamos o CÍRCULO DE GIZ durante o ano nas Fábricas de Cultura do Jardim São Luís, e da Vila Nova Cachoeirinha, no SESC Santos e no Espaço de Leitura do Parque da Água Branca. Em julho participamos da I Mostra de Teatro de Santo Antônio de Posse no interior do estado de São Paulo.

 

Com A MOÇA DE BAMBULUÁ fomos contemplados pelo edital Viagem Teatral do SESI e circulamos durante o mês de maio e agosto pelas seguintes cidades do interior de São Paulo: Riberão Pires, Mauá, Garulhos, Itapeva, Boituva, Cerquilho, Leme, Pirassununga, Sorocaba, Alumínio, São Roque, Garça, Assis, Paraguaçu Paulista, Santa Cruz do Rio Pardo, Penápolis.

 

Neste ano, iniciamos também a cocriação do nosso terceiro espetáculo, chamado A PRÓXIMA HISTÓRIA, primeira peça adulta do nosso repertório. Realizamos a abertura de processo do espetáculo nos dias 30 de novembro e 01 de dezembro na produtora ACERE. O espetáculo é semente e fruto de uma pesquisa de mestrado em Artes Cênicas na USP - Universidade de São Paulo - da atriz-criadora, Renata Vendramin.

 

Em dezembro encerramos, com muita gratidão, a parceria de dois anos e meio com a produtora ACERE.

   

     

 

 

 

2014

Começamos o ano riscando o CÍRCULO DE GIZ no II Festival de Verão de Araçoiaba da Serra em janeiro e em fevereiro retornamos ao Tendal da Lapa, espaço que foi nossa primeira residência artística, com o projeto de narração de histórias.

 

Em fevereiro, dos dias 25 a 28, os artistas-criadores, Alencar Martins e Renata Vendramin, estiveram em Bogotá, na Colômbia, ministrando a oficina TEIA DRAMATÚRGICA: DRAMATURGIA CÊNICA TECIDA COM PALAVRA, MÚSICA E DANÇA, na sede do grupo de teatro Varasanta, em que compartilhamos um pouco dos exercícios de treinamento e de criação do espetáculo A PRÓXIMA HISTÓRIA. Esta oficina faz parte de uma ação da pesquisa de mestrado da atriz-criadora Renata Vendramin em parceria com o CEPECA (Centro de Pesquisa em Experimentação Cênica do Ator): www.eca.usp.br/cepeca.

 

Em maio iniciamos uma sequência de apresentações do espetáculo A MOÇA DE BAMBULUÁ, através do Viagem Teatral do SESI - ação arte-educação pelas cidades de: Birigui, Mauá, São José do Rio Preto, Riberão Preto, Santo André, Marília, Rio Claro, São José dos Campos, Franca, Osasco, São Paulo, Sorocaba, Araraquara, Itapetininga, Piracicaba, São Bernardo do Campo e Campinas. Começamos em maio e seguimos durante o ano nos meses de agosto, setembro, outubro e novembro.

 

Em novembro aconteceu a estreia e microtemporada do espetáculo A PRÓXIMA HISTÓRIA, na Casa 11, em Pinheiros.

 

 

                                                                                       

   

     

 

 

 

2015

Este foi um ano dedicado às pesquisas individuais das artistas-criadoras que inspiram, alimentam e alicerçam nosso processos criativos coletivos.

Em agosto aconteceram apresentações da peça A PRÓXIMA HISTÓRIA no Espaço Florescer, em Perdizes. Também neste mês a artista-criadora Renata Vendramin defendeu sua pesquisa de mestrado em Artes cênicas na ECA/USP, cujo título é "Teia Dramatúrgica: trajetos sinuosos de uma atriz em fluxo e ritmo criativos", com orientação do prof. dr. Eduardo Tessari Coutinho. A apresentação da peça foi a defesa do mestrado seguida da conversa com a banca, composta pela prof. dr. Marília Velardi (da USP) e pelo prof, dr. Renato Ferracini (da Unicamp, integrante do grupo LUME).

 

Em dezembro foi a vez da artista-criadora Gabriela Hess defender o seu TCC em Pedagogia na Faculdade Flamingo, cujo título é "A importância pedagógica do teatro na formação de jovens e crianças". No final da defesa do trabalho o grupo AIVU realizou a apresentação da narração cênica O AVÔ DA MONTANHA, do projeto CÍRCULO DE GIZ, RODA DE GENTE, MUNDO DE HISTÓRIA.

 

                                                                                       

   

     

 

2016

Começamos o ano semeando as nossas investigações cênicas. A artista-criadora Renata Vendramin compartilhou sua pesquisa de mestrado “Teia Dramatúrgica: trajetos sinuosos de uma atriz em fluxo e ritmo criativos”, defendida em 2015 na USP, no V Simpósio Internacional Reflexões Cênicas Contemporâneas, promovido pelo LUME Teatro na UNICAMP, em Campinas, em fevereiro,

Em abril participamos da VIRADA ZEN na capital paulista, com a narração cênica TOTÓ, O TOCADOR DE TAMBOR na Casa Yoga. Riscamos ainda o CÍRCULO DE GIZ em abril e maio no Galpão 101, com o batuque do Totó e os encantos da narração cênica O AVÔ DA MONTANHA. Em julho aquecemos os tambores e os corações no FÉRIAS NO DOJO para pais e filhos, em São Paulo, com o TOTÓ.

Em agosto, a artista-criadora Renata Vendramin participou do CAFÉ TEATRAL MACU para um compartilhar de experiências da sua pesquisa de mestrado, no Teatro Escola Macunaíma. Encontros que inspiram e alimentam nossa arte e pesquisa.

Em setembro e outubro fizemos uma temporada de CÍRCULO DE GIZ, RODA DE GENTE, MUNDO DE HISTÓRIA no SESC POMPEIA com todas as narrações cênicas que integram o projeto no Espaço de Brincar. O círculo também foi riscado ao ar livre no PARQUE DA ÁGUA BRANCA, no dia das eleições municipais. O círculo estava cheio e vibrou com o batuque do TOTÓ.

Em outubro, a artista-criadora Renata Vendramin participou do I ENCONTRO CIENTÍFICO DE ARTES CÊNICAS DA UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI para mais um compartilhar da sua pesquisa de mestrado para artistas em formação e experiência.

Para concluir as atividades do ano narramos O AVÔ DA MONTANHA na FUNDAÇÃO GENTIL AFONSO DURÃES, iniciando o cultivo de uma prática de compartilharmos nosso trabalho, levarmos nossa arte, a alguma Instituição, ONG, comunidade, projeto social a cada virada de estação do ano, em sintonia com os ciclos da natureza.

 

 

                                                                       

   

     

2017

Em abril, fizemos a doação da virada da estação na EMEI Prof. Ronaldo Porto Macedo, na Vila São Francisco, em São Paulo, e participamos do Evento Vila Mix: Arte, Cultura e Literatura, na ESCOLA DA VILA Unidade Granja Viana, Jandira - SP, com TOTÓ, O TOCADOR DE TAMBOR.

Em maio, com o projeto CÍRCULO DE GIZ, RODA DE GENTE, MUNDO DE HISTÓRIAS participamos da VIRADA CULTURAL da cidade de São Paulo, com apresentações no CEU São Mateus da narração cênica MAZÉ! DE ONDE VEM? QUEM É? e no CEU Heliópolis da narração cênica TOTÓ, O TOCADOR DE TAMBOR, no dia em que completamos 7 anos de existência do grupo.

Em agosto, participamos do Mini-Festival na UNESP, que integrou a ação cultural do Projeto “Eu, Você, Nós: como criar juntos?”,  promovido pelo LAPCA - Laboratório de Processos de Criação Atorais, coordenado pela Prof. Dra. Lúcia Romano. No encontro  compartilhamos algumas de nossas práticas de cocriação e treinamento com o grupo de artistas. Ainda no mês de agosto, a doação da virada da estação foi realizada na CASA DAS MENINAS em Botucatu.

Nos meses de agosto e setembro, a peça adulta A PRÓXIMA HISTÓRIA circulou por diferentes bairros da capital paulista, numa TEMPORADA ITINERANTE, por 7 espaços diferentes: Espaço Verte, Mandala Núcleo de Artes, Centro Cultural Ulabiná, Espaço Núcleo, Casa da Clelia e do Líbero, Paço do Baobá e Instituto Território do Ser.

Em outubro firmamos uma parceria com o INSTITUTO TERRITÓRIO DO SER, ITS (https://www.territoriodoser.com.br), que passou a ser nossa nova residência artística na região do Butantã.

Ainda no mês de outubro, riscamos o CÍRCULO DE GIZ e aquecemos os corações no batuque de TOTÓ, O TOCADOR DE TAMBOR nas Fábricas de Cultura da Zona de Leste de São Paulo: Sapopemba, Itaim Paulista, Cidade Tiradentes e Vila Curuçá. 

No mês de novembro foi a vez do SESC 24 DE MAIO receber as narrações cênicas O AVÔ DA MONTANHA e MAZÉ! DE ONDE VEM? QUEM É?

Em dezembro, a última doação da virada da estação do ano foi realizada na Festa de Encerramento do Projeto BEM TE VI, em Botucatu.
 

Findamos 2017 participando do FESTARA – Festival de Teatro de Araçatuba, em dezembro, levando os encantos de MAZÉ e TOTÓ para o Festival.

                                                                       

   

     

2018

Iniciamos o ano realizando a terceira Temporada do projeto CÍRCULO DE GIZ, RODA DE GENTE, MUNDO DE HISTÓRIAS no CENTRO CULTURAL SÃO PAULO, no mês de fevereiro, com as narrações cênicas TOTÓ, O TOCADOR DE TAMBOR, MAZÉ! DE ONDE VEM? QUEM É? e ASCLEPIUS: O MENINO SEMIDEUS.

 

No fim de semana do Carnaval, também em fevereiro, foi MAZÉ! DE ONDE VEM? QUEM É? que encantou o Espaço de Leitura do Parque da Água Branca.

No mês de março fizemos a doação da estação verão no HOSPITAL MUNICIPAL DO CAMPO LIMPO Dr. Fernando Mauro Pires da Rocha. Os tambores de TOTÓ encheram de alegria e vitalidade o espaço da Pediatria e todos os corredores do Hospital.

 

Riscamos o CÍRCULO DE GIZ, em Abril, no SESC SANTANA, em Maio na doação da estação outono na EMEF DESEMBARGADOR AMORIM LIMA e em junho no ITS – INSTITUTO TERRITÓRIO DO SER, um de nossos apoiadores e o espaço onde temos nossa residência artística.

 

Em julho, numa semana intensa, de clima festivo, percorremos os CEUs: Parque Bristol, Jardim Paulistano, Paz, Associação Comunitária Auri Verde, Parelheiros, Navegantes, Cidade Dutra e Três Lagos, compondo a programação do RECREIO NAS FÉRIAS com nosso projeto de narrações cênicas CÍRCULO DE GIZ, RODA DE GENTE, MUNDO DE HISTÓRIAS. Também viajamos para o interior de São Paulo e riscamos o CÍRCULO DE GIZ no SESC Araraquara.

 

Em agosto, no início do mês, realizamos a doação da estação inverno no HOSPITAL MUNICIPAL PROF. DR. WALDOMIRO DE PAULA, em Itaquera, com a Oficina: VIVÊNCIA CRIATIVA EM TEATRO PARA ADULTOS e, no final do mês o batuque de Totó ressoou na Avenida Paulista, cartão postal de São Paulo, com as apresentações realizadas no ITAÚ CULTURAL.

 

Em setembro, a atriz-criadora Renata Vendramin conduziu a VIVÊNCIA CRIATIVA E FESTIVA COM AIVU TEATRO no ENCONTROS DE PRIMAVERA, promovido no Instituto Território do Ser – ITS.

Em novembro, MAZÉ e TOTÓ habitaram o nosso círculo de histórias no SESC PARQUE DOM PEDRO II no centro da capital.

Em dezembro, encerramos o ciclo de 2018 com a doação da estação primavera, participando da OCUPAÇÃO TEATRAL DO QUILOMBO TERÇA AFRO, no bairro Vila Nova Cachoeirinha, em São Paulo. 

 

 

                                                                   

   

     

2019

O ano começou com uma Temporada do projeto CÍRCULO DE GIZ, RODA DE GENTE, MUNDO DE HISTÓRIAS no SESC OSASCO durante todo o mês de fevereiro, com as narrações cênicas TOTÓ, O TOCADOR DE TAMBOR, MAZÉ! DE ONDE VEM? QUEM É?,  O AVÔ DA MONTANHA e estreia de TRÊS COCOS, texto livremente inspirado num conto popular africano homônimo.

Ainda em fevereiro, estivemos na programação do TEATRO COMVIDA do TEATRO SÉRGIO CARDOSO com a narração cênica O AVÔ DA MONTANHA.

Em março, fizemos a doação da estação verão no CAPS INFANTOJUVENIL III – CIDADE DUTRA, na zona sul de São Paulo. Os tambores do TOTÓ aqueceram os corações dos profissionais que trabalham no Centro de Atenção Psicossocial, das famílias e das crianças e jovens que são acolhidos pelo equipamento público. 

No mês de abril participamos da MARATONA INFANTIL DO MIS - MUSEU DA IMAGEM E DO SOM. Riscamos o círculo de giz no chão, em meio a muitas outras atividades culturais simultâneas para toda a família, para apresentar MAZÉ! DE ONDE VEM? QUEM É?

A nossa doação da estação outono aconteceu na EMEF THEODOMIRO DIAS DES., em maio. Viajamos para o meio da floresta com os pequenos, no círculo riscado no centro do refeitório da escola, para vivenciar a história de CORVO, da narração cênica O AVÔ DA MONTANHA.

Em junho, circulamos pela zona norte de São Paulo e por Guarulhos, acompanhando o caminhão do BIBLIOSESC SANTANA. Os batuques de TOTÓ, O TOCADOR DE TAMBOR ecoaram no CEI Chácara Bela Vista II, CEI Maria José Souza, CCA Dom Macário, EMEI José Bonifácio Andrada e Silva. E.P.G. Profª Zulma Castanheira de Oliveira, em Guarulhos e na Casa de Cultura Vila Guilherme, Casarão.

No final do mês de junho, a artista-criadora Josefa Rouse defendeu sua pesquisa de mestrado em Artes cênicas na   UNESP - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, cujo título é "Mais e mais perto de nós: Imagens e personificações da mulher negra no teatro brasileiro dos anos 1940 a 2008, no contexto da experiência cênica e do ativismo das mulheres negras segundo Sortilégio I, Sortilégio III e Sete Ventos", com orientação da Profa. Dra. Lúcia Regina Vieira Romano. A banca da defesa foi composta pela Profa. Dra. Marianna Monteiro da UNESP e pela Profa. Dra. Evani Tavares da UFSB (Universidade Federal do Sul da Bahia).

No mês de agosto, foi a vez do SESC SANTANA receber uma Temporada do projeto CÍRCULO DE GIZ, RODA DE GENTE, MUNDO DE HISTÓRIAS. O círculo foi riscado no deck de entrada da unidade e encheu-se de alegria e vitalidade com as narrações cênicas TOTÓ, O TOCADOR DE TAMBOR, O AVÔ DA MONTANHA e TRÊS COCOS.

 

Ainda no mês agosto, circulamos com MAZÉ! DE ONDE VEM? QUEM É? na programação do BIBLIOTECA VIVA.  Visitamos dez Bibliotecas Públicas espalhadas pela cidade de São Paulo: Biblioteca Vicente Paulo Guimarães, Biblioteca Vicente de Carvalho, Biblioteca Amadeu Amaral, Biblioteca José Mauro de Vasconcelos, Biblioteca Pedro Nava, Biblioteca Padre José de Anchieta, Biblioteca Thales Castanho de Andrade, Biblioteca Chácara do Castelo, Biblioteca Vinícius de Moraes e Biblioteca Camila Cerqueira César.

 

Encerramos o ciclo do mês de agosto com a doação da estação inverno na EMEF JARDIM PAULO VI. Conduzimos uma VIVÊNCIA CRIATIVA EM TEATRO PARA ADULTOS para @s educador@s da escola.

Em Setembro, partimos para a Zona Leste de São Paulo. Realizamos apresentações de TRÊS COCOS e O AVÔ DA MONTANHA no BIBLIOSESC ITAQUERA: CPT Itaim Paulista, Metro Guilhermina Esperança, Paróquia São Francisco de Assis e Parque Ecológico Chico Mendes. Também riscamos o círculo na unidade do SESC Itaquera para viajar para o meio da floresta com a narração cênica O AVÔ DA MONTANHA.

 

No mês de outubro participamos da 12ª MOSTRA DE CULTURA DO BUTANTÃ, com a apresentação de TOTÓ, O TOCADOR DE TAMBOR na Biblioteca Camila Cerqueira César. Este encontro precioso foi a nossa doação da estação primavera. No Instituto Anchieta Grajaú os tambores de TOTÓ também ecoaram celebrando os 10 anos do BIBLIOSESC Interlagos.

Em novembro e dezembro riscamos o CÍRCULO DE GIZ numa TEMPORADA NO SESC INTERLAGOS com as narrações cênicas TRÊS COCOS , MAZÉ! DE ONDE VEM? QUEM É? O AVÔ DA MONTANHA e TOTÓ, O TOCADOR DE TAMBOR. O ano de 2019 se despede com o círculo cheio, alegre, diverso e luminoso, nutrindo nossa confiança para o novo ciclo que chega. Seguimos arteiras!

Para conferir os próximos passos, é só acessar a agenda do site: https://www.aivuteatro.com/agenda

                    

EVOÉ!!!